Tecnologias digitais e metodologias ativas no ensino de química: análise das publicações por meio do corpus latente na internet

Bruno Silva Leite

Resumo


As tecnologias digitais e as metodologias ativas na educação estão cada vez mais presentes nas práticas docentes apresentando bons resultados. Porém, o uso conjugado e simultâneo dessas estratégias ainda é pouco observado. Nesse sentido, esta pesquisa qualitativa teve como objetivo identificar quais produções acadêmicas, por meio do corpus latente na Internet no Google Acadêmico, foram elaborados sobre as tecnologias digitais e as metodologias ativas no ensino de Química de maneira conjunta. Os resultados revelam um número pequeno de trabalhos sobre esta unificação, mas os encontrados demonstram boas perspectivas para o processo de ensino e aprendizagem na Química.

Palavras-chave


Tecnologias Digitais. Metodologias Ativas. Ensino de Química. Corpus latente.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, S. C.; GOMES, F. H. F.; SILVA, J. E. A. Plataforma AVACED como ferramenta de formação continuada para professores de ciências da natureza na rede estadual de ensino – crede 1. Tear: Revista de Educação Ciência e Tecnologia, v. 7, n. 2, p. 1-17, 2018.

BARILLI, E. C. Aprendizagem ativa e metodologias ativas, de onde vêm? uma abordagem teórico-prática. In: COSTA, G. M. C. Metodologias ativas: métodos e práticas para o século XXI. Quirinópolis: Editora IGM, 2020, p. 245-264.

BERBEL, N. A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, v. 32, n. 1, p. 25-40, 2011.

DIESEL, A.; BALDEZ, A. L. S.; MARTINS. S. N. Os princípios das metodologias ativas de ensino: uma abordagem teórica. Revista Thema, v. 14, n. 1, p. 268-288, 2017.

FERRARINI, R.; SAHEB, D.; TORRES, P. L. Metodologias ativas e tecnologias digitais: aproximações e distinções. Revista Educação em Questão, v. 57, n. 52, p. 1-30, 2019.

HORN, M. B.; STAKER, H. Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

LEAO, D. M. M. Paradigmas Contemporâneos de Educação: Escola Tradicional e Escola Construtivista. Cadernos de Pesquisa, n. 107, p. 187-206, 1999.

LEITE, B. S. Aprendizagem Tecnológica Ativa. Revista Internacional de Educação Superior, v. 4, n. 3, p. 580-609, 2018.

LEITE, B. S. Ensino híbrido utilizando a Rede Social Edmodo: um estudo exploratório sobre as potencialidades educacionais para o Ensino de Química. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia. v. 10, n. 3, p. 206-230, 2017.

LEITE, B. S.Estudo do corpus latente da internet sobre as metodologias ativas e tecnologias digitais no ensino das Ciências. Pesquisa e Ensino, v. 1, e202012, p. 1-30, 2020a.

LEITE, B. S. Kahoot! e Socrative como recursos para uma Aprendizagem Tecnológica Ativa gamificada no ensino de Química. Química Nova na Escola,v. 42, n. 2, p. 147-156, 2020b.

LEITE, B. S. Tecnologias no Ensino de Química: teoria e prática na formação docente. 1. ed. Curitiba: Appris, 2015.

LEITE, B. S.; LEAO, M. B. C. Contribuição da Web 2.0 como ferramenta de aprendizagem: um estudo de caso. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia. v. 8, n. 4, p. 288-315, 2015.

LIMA, M. C. Tecnologias de informação e comunicação no ensino superior: ruptura com o modelo tradicional de ensino ou fetichismo tecnológico?.Em Aberto, v. 32, n. 106, p. 79-90, 2019.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. D. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U, 2012.

MARCONDES, R.; FACCIONE, A. C.; LUZ, G. C. C.; PEREIRA, M. A.; DIAS, E. D. S.; STETS, S. Projeções holográficas: uma abordagem interativa no ensino de isômeros em química orgânica. In: RIBAS, A. S.; MARANGON, D.; MATOS, J. F.; PEDRO, N.; PELLISSARI, P. R. (Orgs). Seminário Nacional Investigando práticas de ensino em sala de aula, 5.; Seminário internacional de práticas pedagógicas inovadoras, 3. Anais… Curitiba, 21 de out., 2017. Curitiba: Positivo, 2018.

MORAN, J. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. 2. ed. Campinas, SP: papiros, 2007.

PINA, A. R. B.; SOUZA, F. N.; LEÃO, M. C. Investigación Educativa a Partir de La Información Latente en Internet. Revista Eletrônica de Educação, v. 7, n. 2, p. 301-316, 2013.

PROTETTI, F. H. Afinal, existe algum aspecto positivo no modelo da Escola Tradicional?.Revista Espaço Acadêmico, v. 9, n. 106, p. 75-83, 2010.

ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. As Pesquisas Denominadas do Tipo “Estado da Arte” em Educação. Revista Diálogo Educacional, v. 6, n. 19, p. 37-50, 2006.

RUSSELL, M. K.; AIRASIAN, P. W. Avaliação em sala de aula: conceitos e aplicações. 7ª ed. Porto Alegre: AMGH, 2014.

SAVIANI, D. Escola e democracia: teorias da educação. Campinas, SP: AutoresAssociados, 1999.

SIEMENS, G. Connectivism: A learning theory for the digital age. 2004. Disponível em: http://www.elearnspace.org/Articles/connectivism.htm

SILVA, E. F. R.; SILVA, L. L. S.; CARVALHO, R. A.; CONCEIÇÃO, A. R.; OLIVEIRA, V. C.; ARAUJO, G. C. Produção audiovisual usando a técnica de Chroma Key com auxílio de aparelhos celulares para interligar o amadurecimento de frutas afro-brasileiras a conteúdos associados ao gás etileno. BrazilianJournalofDevelopment, v. 6, n. 6, p. 34822-34841, 2020.

SOUZA, A. A. N.; SCHNEIDER, H. N. Tecnologias digitais na formação inicial docente: articulações e reflexões com uso de redes sociais. ETD -Educação Temática Digital, v. 18, n. 2, p. 418-436, 2016.

SOUZA, F. N. Internet: Florestas de Dados Ainda por Explorar. Internet Latent Corpus Journal, v. 1, n. 1, p. 2-4, 2010.

VALENTE, J. A.; ALMEIDA, M. E. B.; GERALDINI, A. F. S. Metodologias ativas: das concepções às práticas em distintos níveis de ensino. Revista Diálogo Educacional, v. 17, n. 52, p. 455-478, 2017.

VENTURA, P. P. B. Indicadores de metodologias ativas com suporte das tecnologias digitais: estudo com docentes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará. 2019. 194 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação. Universidade Federal do Ceará. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Rev.Int. de Pesq. em Didática das Ciências e Matemática (RevIn)

e-ISSN 2675-4258

Ano de fundação: 2020