Uso do portfólio como instrumento de avaliação na educação superior

Fabiane Nunes Gonçalves, Daniela Fernandes Pacheco, Ricardo Luiz de Bittencourt

Resumo


A universidade é vista como o ambiente formador de pessoas na busca pelo conhecimento com estímulo à curiosidade, à ousadia e à iniciativa. Com a necessidade de adequar e expandir esse processo de formação, inúmeros pesquisadores têm se esforçado para compreender o papel da universidade enquanto formadora de professores. A formação de professores é um tema que acompanha a história da educação e suas constantes modificações. Nesse aspecto o portfólio tem sido visto como uma proposta promissora na avaliação ensino/aprendizagem o qual visa o detalhamento documentado dos conhecimentos adquiridos.Assim, o presente artigo evidencia o uso do portfólio como um instrumento de avaliação capaz de promover ao estudante universitárioemancipação e autonomia no seu processo aprendizagem. O estudo esta fundamentado, principalmente, nos seguintes autores: Nóvoa (1995), Tardiff (2002), Chauí (2003), Alves (2005), Anastasiou (2005), Fávero (2006) e Assis e Bonifácio (2011).


Palavras-chave


Universidade; Pedagogia universitária; Ensino; Avaliação; Portfólio

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, L. P. (2005) Portfólios como instrumentos de avaliação dos processos de ensinagem. In: ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos; ALVES, L. P. Estratégias de ensinagem. 5ed. Joinville-SC. Univille, Cap. 4.

ASSIS, R. M. & BONIFÁCIO, N. A. (2011) A formação docente na universidade: ensino, pesquisa e extensão. Educação e Fronteiras On-Line, Dourados/MS, v.1, n.3, p.36-50, set./dez.

BITENCOURT, L. P. (2010) A contribuição do uso de Portfólios na formação inicial de professores de Matemática. Revista da Faculdade de Educação, Ano VIII nº 14, jul./dez.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 dez. 1996. (1996) Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF.

CHAUI, M. (2003) A universidade pública sob nova perspectiva. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 24, p. 5-15, Dec.

FÁVERO, M. L. A. (2006) A Universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968. Educar, Curitiba, n. 28, p. 17-36. Editora UFPR.

FÁVERO, A. A. & PAZINATO, A. (2014) Pedagogia universitária: uma proposta inovadora de formação docente para a educação superior. X ANPED Sul, Florianópolis.

FORTE, F. D. S., COSTA, C. H. M. C., PESSOA, T. R. R. F., GOMES, A. M. A., FREITAS, C. H. S. M., COIMBRA, L. C., AQUINO, D. M. C. (2015) Portfólio como estratégia de avaliação de estudantes de Odontologia. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 13, supl. 2, p. 25-38.

HERNÁNDEZ, F. (1998) Transgressão e mudança na educação: Os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed.

LÜDKE, M. (1997) A pesquisa na formação do professor. In: FAZENDA, I. C. A. (Org.). A pesquisa em educação e as transformações do conhecimento. Campinas: Papirus. p. 111 - 120.

NÓVOA, A. (Org.). (1995) Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, António (Org). Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote. p. 13‐33.

NÓVOA, A & AMANTE, L. (2015) Em busca da Liberdade. A pedagogia universitária do nosso tempo. REDU - Revista de Docência Universitária, 13 (1), 21-34.

SÁ-CHAVES, I. (2000) Portfólios Reflexivos: estratégia de formação e de supervisão. Aveiro: Universidade.

TARDIF, M. (2002) Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes.

TARDIF, M. (2008) Princípios para guiar a aplicação dos programas deformação inicial para o ensino. Anais do XIV ENDIPE:trajetórias e processos de ensinar e aprender: Didática e formação de professores. XIV ENDIPE, 27 a 30 de abril de 2008. PUC/Porto Alegre, RS. (p.17-46).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.