Necessidades formativas dos professores de química: a questão do “saber” e o “saber fazer” em suas práticas pedagógicas

Diego Marlon Santos, Lucila Akiko Nagashima

Resumo


Neste trabalho procurou-se realizar uma análise das necessidades formativas dos professores de Química diante das percepções de suas práticas docentes, nos colégios públicos do município de Paranavaí no estado do Paraná, podendo dessa forma contribuir na formação mais eficiente e efetiva dos professores. Realizando um mapeamento mais atual das necessidades formativas, observamos que há uma grande carência de professores nessa área do conhecimento e os resultados obtidos podem servir como base para discussões envolvendo propostas da formação inicial e continuada. A análise destacou nas entrevistas e observações com os professores de Química, a questão do que se deve “saber” e “saber fazer” para ministrar uma docência de qualidade. Nesta investigação utilizou-se uma pesquisa de campo, descritiva e de cunho qualitativo para analisar os dados referentes aos professores que lecionam a disciplina de Química no Ensino Médio nas instituições ensino que fazem parte do Núcleo Regional de Educação de Paranavaí - PR. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas e observações com 10 professores residentes no município de Paranavaí, para investigar e discutir as suas necessidades formativas. Finalmente, as falas dos professores foram importantes para se discutir os conhecimentos que precisam ser adquiridos, proporcionando uma visão rica e complexa da atividade docente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.