Educação escolar, formação de professoras e memórias

Ana Cláudia Sousa Mendonça, Rita de Cácia Santos Souza, Marcos Batinga Ferro

Resumo


O estudo tem como objetivo abordar, através das memórias de uma professora, a sua formação entre as décadas de 50 e final de 70, do século XX, onde a educação escolar vivenciava conceitos que eram ressignificados com a inserção da mulher nas cadeiras dos grupos escolares. Pretendeu-se, através da aplicação de um questionário, revisitar as memórias da informante, tomando Freitas (2003), Le Goff (2003), Santos (2006), Azevedo (2009) e Chartier (2009 e 2010), entre outros, como pressupostos teóricos na construção do estudo que, após a análise, tem como propósito identificar os caminhos percorridos e as dificuldades enfrentadas por uma mulher que almejava transcender o âmbito doméstico, a independência social, econômica e a realização profissional, como professora, mãe e mulher, em um período em que as mesmas tinham pouco acesso à cultura, ao mundo da política, dos direitos de cidadãs e de uma educação igualitária. E, atendendo a Resolução do CNS 466/12, sobre pesquisas com seres humanos, para resguardar a identidade da informante e qualquer forma de constrangimento, será usado um pseudônimo para a mesma.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.