Método educacional psicodramático na formação inicial de professores: identificação e ruptura de noções dos estudantes sobre práticas docentes

Maisa Helena Altarugio

Resumo


Este artigo apresenta um relato e uma discussão acerca de uma experiência pedagógica inovadora realizada em duas turmas da disciplina Desenvolvimento e Aprendizagem, obrigatória do curso de formação inicial de professores de uma universidade pública de São Paulo (Brasil). Utilizando o Método Educacional Psicodramático de Maria Alícia Romaña (1992) e a técnica de Construção de Imagens (Rojas-Bermúdez,1980), foi possível revelar as contribuições de um método de ensino ativo para identificar e auxiliar na ruptura das noções dos alunos sobre ensino, aprendizagem, práticas docentes e o papel do professor. Os resultados, obtidos a partir das produções dos alunos, foram discutidos à luz da noção de conserva cultural (Moreno, 2013) e dos referenciais teóricos de Perrenoud (2002) e Tardif & Raymond (2000) sobre rotinas e crenças docentes. Como conclusão, alertamos para a necessidade e a importância do esforço dos formadores em tratar dessas visões nos cursos de formação inicial de professores, auxiliando os alunos na tomada de consciência e no desenvolvimento de profissionais mais reflexivos e criativos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.