Conceções dos professores sobre ambientes educativos tradicionais e ambientes educativos inovadores

Bento Cavadas, Marisa Correia

Resumo


Este trabalho apresenta uma análise das conceções dos professores sobre Ambientes Educativos Tradicionais e Ambientes Educativos Inovadores. Neste estudo qualitativo de natureza interpretativa e exploratória, participaram 12 professores que frequentaram a unidade curricular Ambientes Educativos Inovadores de um mestrado. Foram analisadas as suas produções escritas sobre as características dos ambientes educativos tradicionais e ambientes educativos inovadores. A análise de conteúdo permitiu identificar diferenças nas conceções dos professores sobre esses ambientes, tendo em conta o modo como percecionam o seu papel e o dos alunos, o conhecimento de conteúdo, a gestão das aprendizagens, os recursos educativos e a organização do espaço.


Palavras-chave


Ambientes Educativos Inovadores. Ambientes Educativos Tradicionais. Conceções dos professores.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTERATOR, Scott; DEED, Craig. Teacher adaptation to open learning spaces. Issues in Educational Research, v. 23, n. 3, p. 315-330, 2013.

AMADO, João; COSTA, António; CRUSOÉ, Nilma. A técnica de análise de conteúdo. In: AMADO, João. (Coord.). Manual de investigação qualitativa em educação. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2013, p. 301-351.

BAETA, Patrícia; PEDRO, Neuza. Salas de Aula do Futuro: análise das atividades educativas desenvolvidas por professores e alunos. Indagatio Didactica, Aveiro, v. 10, n. 3, p. 81-95. 2018.

BARROS, Rita; MONTEIRO, Angélica; FIGUEIROA, Alcina. Ambientes Educativos Inovadores e competências para o século XXI: reflexões finais. In: FIGUEIROA, Alcina; MONTEIRO, Angélica. (Org.). Ambientes educativos inovadores e competências dos professores para o século XXI. Santo Tirso: Whitebooks, 2018, p. 59-61.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação: Uma introdução à teoria e aos métodos. 2. ed. Porto: Porto Editora, 2013.

BROOKS, Christopher. Space matters: The impact of formal learning environments on student learning. British Journal of Educational Technology, v. 42, n. 5, p. 719-726, 2011.

BYERS, Terry; IMMS, Wesley. Solution? Evolution? Or Revolution? Learning Spaces, Teaching Times, Birmingham, v. 3, n. 3, p. 50-58, 2017.

CHARTERIS, Jennifer; SMARDON, Dianne; NELSON, Emily. Innovative learning environments and new materialism: A conjunctural analysis of pedagogic spaces. Educational Philosophy and Theory, v. 49, n. 8, p. 808-821, 2017.

CAMPBELL, Louise. Teaching in an Inspiring Learning Space: an investigation of the extentto which one school’s innovative learning environment has impacte don teachers’ pedagogy and practice. Research Papers in Education, v. 35, n. 2, p. 185-204, 2020.

CAMPBELL, Matthew; SALTMARSH, Sue; CHAPMAN, Amy; DREW, Christopher. Issues of teacher profesional learning within Non-Traditional Classroom Environments. Improving Schools, v. 16, n. 3, p. 209-222, 2013.

CAVADAS, Bento; CORREIA, Marisa. Teachers' Conceptions about Innovative Learning Environments. In: 2019 International Symposium on Computers in Education (SIIE), 2019, Tomar. Proceedings [...]. Tomar, Portugal: IEEE, 2019, p. 1-6, doi: 10.1109/SIIE48397.2019.8970115.

CORREIA, Marisa.; CAVADAS, Bento. As implicações dos ambientes educativos inovadores para as práticas dos professores. Revista de Investigación Educativa Universitaria, Vigo, v. 2, n. 3, p. 143-159, 2019.

DIESEL, Daniela; MATOS, João Filipe. Espaços educativos inovadores e o olhar dos professores para a ação docente. Revista Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 16, n. 43, p. 375-395, 2019.

FIGUEIROA, Alcina; MONTEIRO, Angélica. Ambientes educativos inovadores e competências dos professores para o século XXI. Santo Tirso: Whitebooks, 2018.

FLICK, Uwe. Métodos qualitativos na investigação científica. Lisboa: Monitor, 2005.

LICHTMAN, Marilyn. Qualitative research in education: A user's guide. 3. ed. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 2013.

LIM, Fei; O’HALLORAN, Kay; PODLASOV, Alexey. Spatial pedagogy: mapping meanings in the use of classroom space. Cambridge Journal of Education, v. 42, n. 2, p. 235-251, 2012.

MAHAT, Marian; BRADBEER, Chris; BYERS, Terry; IMMS, Wesley. Innovative Learning Environments and Teacher Change: Defining key concepts. Melbourne: University of Melbourne, LEaRN, 2018.

MERRIAM, Sharan; TISDELL, Elizabeth. Qualitative research. A guide to design and implementation. 4. ed. San Francisco, CA: Jossey Bass, 2015.

MERRIËNBOER, Jeroen; MCKENNEY, Susana; CULLINAN, Dominic; HEUER, Jos. Aligning pedagogy with physical learning spaces. European Journal of Education, v. 52, n. 3, p. 253–267, 2017.

MONTEIRO, Angélica; SILVA, Ângelo; BARROS, Rita. Apresentação do estudo sobre os ambientes educativos inovadores em Portugal. In: FIGUEIROA, Alcina; MONTEIRO, Angélica. (Orgs.). Ambientes educativos inovadores e ambientes de aprendizagem para o Século XXI. Santo Tirso: Whitebooks, 2018a, p. 41-58.

MONTEIRO, Angélica; FIGUEIROA, Alcina; COUTO, José; CAMPOS, Orquídea. Ambientes Educativos Inovadores em Portugal: Uma perspetiva. Saber & Educar, Porto, v. 25, p. 1-11, 2018b.

OECD (2017). The OECD Handbook for Innovative Learning Environments. Paris: OECD Publishing. Disponível em https://dx.doi.org/10.1787/9789264277274-en

QUIVY, Raymond; CAMPENHOUDT, Luc. Manual de investigação em ciências sociais. 6. ed. Lisboa: Gradiva, 2013.

SENRA, Clarice; BRAGA, Marco. Inovação disruptiva: Um olhar sobre os ambientes educativos inovadores. REnCiMa – Revista de Ensino de Ciências e de Matemática, v. 10, n. 4, p. 101-115, 2019.

VILELAS, José. Investigação. O processo de construção do conhecimento (2.ª ed.). Lisboa: Edições Sílabo, 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.