Olhares sobre a proposta de reorganização do currículo do ensino médio na rede estadual paulista

Flávio Nunes dos Santos Júnior, Marcos Garcia Neira

Resumo


Num cenário de pandemia, o governo do estado de São Paulo lançou para consulta pública por intermédio de sua Secretaria de Educação a versão preliminar do documento curricular do Ensino Médio. O artigo submete ao escrutínio o documento com vistas a identificar o discurso que se pretende hegemonizar. A proposta lançada carece de profundidade de discussão acerca de seus principais pontos, não esconde a vontade de intensificar no serviço público a organização das grandes corporações empresariais; acena para uma educação atenta às demandas imediatas do mercado de trabalho; exalta uma prática pedagógica meramente técnica e abandona a promoção da criticidade coletiva.


Palavras-chave


currículo; discurso; Ensino Médio

Texto completo:

PDF

Referências


CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. Ensino Médio e Educação Profissional no Brasil: dualidade e fragmentação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 05, n. 08, p. 27-41, jan./jun., 2011.

FREITAS, Luiz Carlos. Os reformadores empresariais da educação e a disputa pelo controle do processo pedagógico na escola. Educ. Soc., Campinas, v. 35, n. 129, p. 1085-1114, out./dez., 2014.

GIMENO SACRISTAN, José. O que significa currículo? In: GIMENO SACRISTAN, José (org.). Saberes e incertezas sobre currículo. Porto Alegre: Penso, 2013. p. 16-35.

LOPES, Alice Casimiro. Discursos nas políticas de currículo. Currículo sem Fronteiras, v. 6, n. 2, pp 33-52, jul./dez., 2006.

LOPES, Alice Casemiro; MACEDO, Elizabeth. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

LUIZ, Maria Cecilia; PINO, Nádia Perez; BENGTSON, Clarissa. O “novo” nos programas para a juventude da Secretaria da Educação do estado de São Paulo. Cad. Cedes, Campinas, v. 40, n. 110, p. 4-13, jan./mar., 2020

MIGNOLO, Walter. El pensamento decolonial: desprendimiento y apertura. In.: CASTRO-GOMEZ, Santiago; GROSFOGUEL, Ramon (org.). El giro decolonial: reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre Editores; Universidad Central, Instituto de Estudios Sociales Contemporáneos y Pontificia Universidad Javeriana, Instituto Pensar, Bogotá, 2007. p. 25-46.

NEIRA, Marcos Garcia. A educação básica e os desafios nas questões relacionadas com a diversidade cultural e suas práticas curriculares. Revista Educação Pública. Cuiabá, v. 20, n. 43, p. 323-342, maio/ago. 2011a.

NEIRA, Marcos Garcia. A proposta curricular de São Paulo na perspectiva dos saberes docentes. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. São Paulo, v. 25, p. 23-27, nov. 2011b.

NEIRA, Marcos Garcia. Incoerências e inconsistências da BNCC de Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 40, n. 03, p. 215-223, set. 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32892018000300215&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 07 jun. 2020.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Currículo Paulista Ensino Médio, 2020. Disponível em: https://efape.educacao.sp.gov.br/curriculopaulista/wp-content/uploads/sites/7/2020/03/formacao-geral-curriculo-paulista-ensino-medio.pdf. Acesso em: 21 mai. 2020.

SILVA, Mônica Ribeiro. A BNCC da reforma do Ensino Médio: o resgate de um empoeirado discurso. Educação em Revista: Belo Horizonte, v. 34, e214130, 2018

SILVA, Tomaz Tadeu. A “nova” direita e as transformações na pedagogia da política e na política da pedagogia. In: GENTILI, Pablo A. A.; SILVA, Tomaz Tadeu. Neoliberalismo, qualidade total e educação. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2001.

SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de identidade e currículo: uma introdução às teorias de currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

SOUSA SANTOS, Boaventura. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Almedina, 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.