Formação docente e racionalidade comunicativa: pontos de intersecção

Marta Pastor da Silva Barreto, Úrsula Cunha Anecleto

Resumo


Discute sobre processo formativo para o professor-técnico, em um dos Centros Estaduais de Educação Profissional, no Território de Identidade do Sisal, e contribuição para o desenvolvimento da profissionalidade desse professor, a partir de um caráter reflexivo de concepções pedagógicas. Objetiva compreender como a formação colabora para a superação da racionalidade instrumental docente com vista à racionalidade comunicativa. Metodologicamente, ancora-se nos pressupostos da pesquisa colaborativa, desenvolvida a partir de sessões reflexivas com professores sobre seu fazer docente. Como resultado, aponta-se a importância de processos formativos construídos por uma relação dialógica e emancipatória, que possibilitem práticas docentes pautadas no agir comunicativo.


Palavras-chave


Formação Docente; Racionalidade Comunicativa; Educação Profissional.

Texto completo:

PDF

Referências


ALARCÃO, Isabel. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. 8. Ed. São Paulo: Cortez, 2011.

ANECLETO, Úrsula. Ação linguístico-comunicativa e a interação na esfera pública comunicacional. Tese (doutorado em Educação). Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, p. 162. 2016.

CABRAL, Marlucia Barros Lopes. Formação Docente e Pesquisa Colaborativa: Orientações e reflexões práticas. In: VII SEMINÁRIO REGIONAL DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO DO NORDESTE, 8. 2012. Recife, Pe. Anais... Recife: Biblioteca ANPAE, 2012. V.13, p. 1-8.

DESGAGNÉ, Serge. O conceito de pesquisa colaborativa: a ideia de uma aproximação entre pesquisadores universitários e professores práticos. Revista Educação em Questão. Natal, v. 29, n. 15, p. 7-35, maio/ago. 2007.

GATTI, Bernadete; ANDRÉ, Marli. A relevância dos métodos de pesquisa qualitativa em Educação no Brasil. In: WELLER, Wivian; PFAFF, Nicolle (orgs.) Metodologia da pesquisa qualitativa em educação: teoria e prática. Petrópolis: Vozes, 2010. p. 29-38.

HABERMAS, Jürgen. Teoria do agir comunicativo: Racionalidade da ação e racionalização social. Vol.1. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012a.

________. Teoria do agir comunicativo: Sobre as críticas da razão funcionalista. Vol.2. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012b.

________. Agir comunicativo e razão destranscendentalizada. Tradução de Lucia Aragão. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003.

________. Teoría de la acción comunicativa: complementos y estudios previos. Tradução de Manuel J. Redondo. Madrid: Catedra, 1989a.

________. Consciência moral e agir comunicativo. 2. Ed. Tradução Guido Antônio de Almeida. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989b.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Coord.). Vida de professores. 2. Ed. Porto: Porto Editora, 2013. P. 31-61.

IBIAPINA, I. M. L de M.; RIBEIRO, M. M. G. e FERREIRA, M. S.(Orgs.). Pesquisa em educação: múltiplos olhares. Brasília: Líder Livro Editora, 2007.

IBIAPINA, I. M. L de M. (Org.). Pesquisa colaborativa: investigação, formação e produção de conhecimentos. Brasília: Líder Livro Editora, 2008.

KOHLBERG, L. The Philosophy of Moral Development. Nova Iorque: Harper & Row, 1981.

MAGALHÃES, M. C. C. Sessões reflexivas como uma ferramenta aos professores para compreensão crítica das ações da sala de aula. In: CONGRESSO DA SOCIEDADE INTERNACIONAL PARA A PESQUISA CULTURAL E TEORIA DA ATIVIDADE, 5., 2012, Amsterdam. Anais... Amsterdam: VrijeUniversity, 2002. p. 18-22.

NÓVOA, Antonio. Formação de professores e trabalho pedagógico. Lisboa-Portugal: Educa, 2002.

________. Professores: Imagens do futuro presente. Lisboa-Portugal: Educa, 2009.

PRESTES, Nadja M.H. Educação e Racionalidade: Conexões e possibilidades de uma razão comunicativa na escola. Porto Alegre: Edipurcrs, 1996.

SCHÖN, Donald. A. Educando o professor reflexivo. São Paulo: Artmed, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.