O lúdico como dispositivo pedagógico: formação e atuação profissional no campo do lazer

Cathia Alves

Resumo


O conceito de lúdico representa historicamente ligação com brincadeiras, jogos e brinquedos, além disso, o lúdico tem no campo do lazer livre expressão, colaborando para produção de conhecimento e saberes para os participantes e os profissionais que interagem nesse meio. Desse modo, costurando uma revisão bibliográfica, o objetivo do texto é propor reflexões em torno desse componente, como uma das formas de subsidiar a formação e atuação de profissionais do lazer. Concluo que existe uma produção no campo do lazer em torno dos saberes e conhecimentos dos profissionais e que é possível compartilhar e refletir sobre o lúdico como dispositivo pedagógico de mediação dos educadores/animadores do lazer.


Palavras-chave


Lazer; lúdico; formação e atuação profissional

Referências


ALVES, Cathia e ISAYAMA, Helder F. Considerações sobre o lazer na idade adulta. In: MARCELLINO, N, C. Repertorio de atividades por fases da vida. Campinas: Papirus, 2006.

ALVES, Cathia. O papel do profissional de Educação Física como intermediário entre o adulto e o lúdico. Dissertação de mestrado, Faculdade de Ciências da Saúde, Curso de Educação Física, Unimep, 2007.

ALVES, Cathia; CÂMARA, Ana Rosa; GERALDIN, Camila; MARTINS, Ida C. Políticas públicas de lazer: jogos, brinquedos e brincadeiras de crianças em praças, na cidade de Araras. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 196-214, jul./dez. 2014.

ALVES, Cathia. O lazer no Programa Escola da Família: análise do currículo e da ação dos educadores universitários. (Tese de Doutorado). Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Programa de Pós-Graduação em Estudos do Lazer. Belo Horizonte: UFMG/EEFTO, 2017.

ALVES, Rubem. A gestação do Futuro. Campinas: Papirus, 1987.

ARIÉS, Phillipe. História Social da criança e da família. 2ª Ed. Rio de Janeiro, Zahar,1976.

BAUDRILLARD, Jean. Da Sedução. 3ª Ed. Campinas: Papirus, 2000.

CAMARGO, Luiz O. L. O lazer e a ludicidade do brasileiro. Revista do centro de pesquisa e formação, maio, 2016.

CAPI, André H. C. Construção de saberes sobre o lazer nas trajetórias de formadores/as do Programa Esporte e Lazer da Cidade (PELC). (Tese de Doutorado). Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Programa de Pós-Graduação em Estudos do Lazer. Belo Horizonte: UFMG/EEFTO, 2016.

FOUCAULT, Michel. Verdade e subjectividade (Howison Lectures). Revista de Comunicação e linguagem. n.19. Lisboa: Edições Cosmos, 1993. p. 203-223.

FOUCAULT, Michel. Dits et écrits. vol. IV. Technologies of the Self. Paris: Gallimard, 1994, p. 783 - 813. Disponível em: www.filoesco.unb.br/foucault Acesso 20 de mar, 2016.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade. Curso no College de France (1975-1976). 4ª tiragem. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FOUCAULT, Michel. Nascimento da Biopolítica. Curso dado no Collège de France (1978-1979). São Paulo: Martins Fontes, 2008.

FOUCAULT, Michel. O governo de si e dos outros: curso no Collège de France (1982-1983). São Paulo: Martins Fontes, 2010.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir Nascimento da prisão. Trad. Raquel Ramalhete. 42 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

GOMES, Christianne L. Lazer: necessidade humana e dimensão da cultura. Revista Brasileira de Estudos do Lazer. Belo Horizonte, v. 1, n.1, p.3-20, jan./abr. 2014.

HUIZINGA, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. São Paulo: Perspectiva/ EDUSP, 1986.

ISAYAMA, Hélder F. Recreação e Lazer como integrantes de currículos dos cursos de graduação em Educação Física. (Tese de Doutorado) Campinas: Unicamp, Departamento de Educação Física, 2002.

____________. O profissional da Educação Física como intelectual: Atuação no âmbito do lazer. In: MARCELLINO, N, C. Formação e Desenvolvimento de pessoal em lazer e esporte. Campinas: Papirus, 2003.

______________. Educação Física, Recreação e Lazer: considerações a partir dos currículos de formação profissional em Educação Física. In: MOREIRA, W, W (org). Educação Física Intervenção e Conhecimento Científico, Campinas: Unimep, 2004.

_____________. Um olhar sobre a formação profissional no lazer. Licere, vol. 8, n.1, p.1-188, Belo Horizonte: UFMG, 2005.

______________. Atuação do Profissional de Educação Física no âmbito do Lazer: a Perspectiva da Animação Cultural. Motriz, Rio Claro, v.15, nº p.407-413, abr/jun. 2009.

_______________. Formação profissional no âmbito do lazer: desafios e perspectivas. In: Lazer em estudo: Currículo e Formação Profissional. Campinas: Papirus, 2010.

_______________. O profissional do lazer. Sinais Sociais. Vol. 8; n. 23. Rio de Janeiro, set-dez, 2013.

KISHIMOTO, Tizuko M. (org.) Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a Educação. 5ª Ed. São Paulo: Cortez, 2001.

LARROSA, Jorge. “Tecnologias do eu e educação”. In: SILVA, Tomaz Tadeu. O sujeito da educação. Petrópolis: Vozes, 1994, p.35-86.

LOPES, Tarcila B. Sobre o fazer técnico e o fazer político: A atuação do profissional de lazer no serviço público Municipal. Dissertação (Mestrado). Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Programa de Pós-Graduação em Estudos do Lazer. Belo Horizonte: UFMG/EEFTO, 2009.

LOPES, T, B, ISAYAMA, H, F. Sobre o fazer técnico e o fazer político: a atuação do profissional de lazer no serviço público municipal. R. bras. Ci. e Mov. 19 (1): 87-99, 2011.

MARCELLINO, Nelson C. Lazer e qualidade de vida. In: MOREIRA, Wagner Wey (org). Qualidade de vida: complexidade e educação. Campinas-SP: Papirus, 2001a.

___________________. A ação profissional no lazer, sua especificidade e

seu caráter interdisciplinar. In: _____. (Org.) Lazer: formação e atuação profissional. Campinas: Papirus, 2001b.

___________________. (org.) Formação e desenvolvimento de pessoal em lazer e esporte. Campinas: Papirus, 2003.

___________________. Pedagogia da Animação. 7ª Ed. Campinas: Papirus, 2005.

___________________. Lazer e Educação. 13ºEd. Campinas: Papirus, 2008a.

___________________. Políticas públicas de lazer. Campinas: Alínea, 2008b.

MARCELLINO, Nelson C. CAPI, André, C. SILVA, Debora A. M. Lazer no município: formação e desenvolvimento de quadros – os casos de Campinas e Piracicaba - SP. In: ISAYAMA, Helder. F.; PINTO, Leila, M. S. M. UVINHA, Ricardo, R. STOPPA, Edmur, A. Gestão de politicas de esporte e lazer experiências, inovações, potencialidades e desafios. Belo Horizonte: Ed UFMG, 2011.

MELO, Victor A. A formação cultural do animador cultural: antigas reflexões, persistências, continuidades. In: Lazer em estudo: Currículo e Formação Profissional. Campinas: Papirus, 2010.

MELO, Victor A. O lazer (ou a diversão) e os estudos históricos. In: ISAYAMA, Helder F. SILVA, Silvio R. Estudos do lazer: um panorama. Rio de Janeiro: Apicuri, 2011a.

MELO, Victor A. Sobre lazer, recreação e animação cultural: apontamentos (ou à busca de um espírito). Revista Norte Mineira de Educação Física. Volume 1 Número 1 Ano, 2011b.

MELO, Victor A. Sobre o conceito de lazer. Sinais Sociais. Vol. 8; n. 23. Rio de Janeiro, set-dez, 2013.

MELO, Victor. “Vai malandra”, Anitta e a urgência da animação cultural. Licere, Belo Horizonte, v.21, n.2, jun/2018.

PARAÍSO, Marlucy A. Currículo e formação profissional em lazer. ISAYAMA, Helder F. (org). Lazer em estudo: Currículo e formação profissional. Campinas: Papirus, 2010.

PINTO, Leila M. S. A Recreação / Lazer e a Educação Física: a manobra da autenticidade do jogo. Dissertação de Mestrado. Campinas, Unicamp, Departamento de Educação Física. 1992.

_______________. Formação de educadores e educadoras para o lazer: saberes e competências. Rev. Bras. Cienc. Esporte, v. 22, n. 3, p. 53-71, maio 2001.

_______________. In: MOREIRA, Wagner W (org). Educação Física Intervenção e Conhecimento Científico. Piracicaba: Unimep, 2004.

QUEIROZ, Heitor C, A. CHAVES, Silas F, J. ALVES, Cathia. Formação e intervenção do profissional no lazer: Um estudo de caso de um projeto social no interior do Estado de São Paulo. RENEF, Revista Norte Mineira de Educação Física. vol 06; n. 07, 2016.

SANTOS, Carla A. N. L; ISAYAMA, Helder F. O currículo de cursos técnicos de lazer no Brasil: um estudo de caso da formação profissional. Rev. bras. Estud. pedagog. (online), Brasília, v. 95, n. 240, p. 276-303, maio/ago. 2014.

SILVA, D. A. M. Territórios do lazer: panoramas e reflexões sobre a animação sociocultural. In: MARCELLINO, N. C. Políticas Públicas de Lazer. Campinas, 2008.

TARDIF, Maurice. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários. Revista Brasileira de Educação. Jan/Fev/Mar/Abr. Nº 13, p. 05 -24, 2000.

TARDIF, Maurice; RAYMOND, Danielle. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, ano XXI, no 73, Dezembro, 2000.

WERNECK, Christianne L. G. A formação profissional no lazer em nossa moderna sociedade: Repensando os limites, os horizontes e os desafios para a área. Revista Licere, Belo Horizonte, v. 1, n.1, p. 47-65, set. 1998.

________________. Lazer, trabalho e educação: Relações históricas, questões contemporâneas. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2000.

WINNICOTT, Donald W. O brincar e a realidade. Rio de Janeiro: Imago, 1975.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.