Formação de professores: aspectos de um processo em construção

Marcia Helena Sauaia Guimaraes Rostas

Resumo


Este texto apresenta considerações de caráter referencial, com vistas a analisar as perspectivas que envolvem a formação de professores na atualidade. A partir de uma ótica dialético-reflexiva, discute o conceito de formação no campo educacional. Articula pressupostos entre teoria e prática e, ainda, aborda um panorama a respeito da formação na perspectiva reflexiva. Destaca as características da educação, diante do processo de mudanças que a sociedade atual vem enfrentando, a fim de contribuir para a formação de um novo sujeito que interage, age, modifica o meio em que está inserido e amplia seu universo de leituras e significações.

Palavras-chave


Formação de professores. Perspectiva reflexiva. Novo Sujeito.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, C. A avaliação da aprendizagem escolar: fascículo 11. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

BAKHTIN, M. Estética da Criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

BERGER, P. L.; LUCKMANN, T. A construção social da realidade. Petrópolis: Vozes, 1985.

CARDOSO, A. A.; DEL PINO, M. A. B.; DORNELES, C. L. Os saberes profissionais dos professores na perspectiva de Tardif e Gauhier: contribuiçõrs para o campo da pesquisa sobre os saberes docentes no Brasil. Anais... IX ANPEDSul – 2012. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/conferencias/index.php/anpedsul/ 9anpedsul/paper/ viewFile/668/556.

CASTRO, M. A. C. D. Revelando o sentido e o significado da resiliência na preparação de professores para atuar e conviver num mundo em transformação. In: TAVRES, J. (Org.) Resiliência e educação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2001. p. 15-126.

DEWEY, J. Experiência e educação. Trad. de Anísio Teixeira. 2. ed.. São Paulo: Editora Nacional, 1976.

________. Como pensamos: como se relaciona o pensamento reflexivo com o processo educativo: uma reexposição. Trad. e notas de Haideé de Camargo Campos. São Paulo, SP: Cia. Editora Nacional, 1979.

FELDMANN, M. G. (org). Educação e mídias interativas: formando professores. São Paulo: EDUC, 2005

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 37. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

GARCIA, C. M. Formação de professores: para uma mudança educativa. Trad. Isabel Narciso. Porto: Porto Editora. 1999.

GIROUX, H. Os professores como intelectuais: rumo a uma nova pedagogia crítica da aprendizagem. Trad. Daniel Bueno. Porto Alegre: Artes Médicas. 1997.

GONÇALVES, T. Ol.; FIORENTINI, D. Formação e desenvolvimento profissional de docentes que formam matematicamente futuros professores. In: FIORENTINI, D.; NACARATO, A. M. (Org.). Formação, desenvolvimento profissional de professores que ensinam matemática: investigando e teorizando a partir da prática.Campinas, SP: Musa editora, 2005, p. 68-88.

HALL, S. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2003.

HOUAISS – Dicionário conciso. São Paulo: Moderna, 2011.

LALANDA, M. C.; ABRANTES, M. M. O conceito de reflexão em J. Dewey. In: ALARCÃO, I. (org.). Formação reflexiva de professores. Estratégias de Supervisão. Porto, Portugal: Porto Editora, 1996.

LIPOVETSKY, S.; TISHLER, A.; DVIR, D.; SHENHAR, A. The relative importance of project success dimensions. R&D Management, v. 27, n. 2, p. 97-106, 1997.

MARCELO, C. Pesquisa sobre a formação de professores: O conhecimento sobre aprender a ensinar. Revista Brasileira de Educação, n. 9, p. 51-75, 1998.

NACARATO, A. M. A escola como lócus de formação e de aprendizagem: possibilidades e riscos da colaboração. In: FIORENTINI, D.; NACARATO, A. M. (Org.). Formação, desenvolvimento profissional de professores que ensinam matemática: investigando e teorizando a partir da prática. Campinas, SP: Musa editora, 2005, p. 175-195.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (Coord.). Os professores e sua formação. 3. ed. Lisboa: Dom Quixote, 1997. p. 9-33.

PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores – unidade teoria e prática? São Paulo: Cortez, 1994.

__________. Professor Reflexivo: construindo uma crítica. In: _________; GHEDIN, E. (Orgs.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002.

__________. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

PERRENOUD, P. Práticas pedagógicas, profissão docente e formação: perspectivas sociológicas. Lisboa: Dom Quixote, 1993.

____________. Dez novas competências para ensinar. Trad. Patrícia Chiltoni Ramos. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

SACRISTÁN, J. G. A educação que temos, a educação que queremos. In: IMBERNÓN, F. (org.). A educação do século XXI: os desafios do futuro imediato. Porto Alegre: Artemed, 2000.

SCHÖN, D. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Trad. Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.