A avaliação em relatórios de estagiários do curso de licenciatura em Letras – língua portuguesa – da UFPA

Ana Lygia Almeida Cunha, Maria Cristina Ataide Lobato, Maria Cristina Ataide Lobato

Resumo


Anunciando a tendência atual, de considerar a avaliação como um meio de reorientar o sistema de ensino-aprendizagem, Mere Abramowicz (1998) chamava a atenção, ainda no fim do século XX, para a relação entre a avaliação e a condição existencial do professor, que, segundo a autora, deve ser sujeito ativo do processo de avaliação do próprio desempenho (1998, p. 40). Assim, hoje se compreende a avaliação não apenas como uma forma de mensurar a aprendizagem dos alunos. Acredita-se que seus resultados sinalizam, para o professor, até que ponto as estratégias de ensino por ele selecionadas são eficazes. Segundo Luckesi (2002), para evitar o autoritarismo e o conservadorismo, a avaliação deve ser diagnóstica e inovadora, permitindo a identificação de estratégias a serem empregadas (2002, p. 43). Este trabalho tem o objetivo de verificar, por meio da análise de relatórios apresentados por estagiários do Curso de Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa – da Universidade Federal do Pará, se sua proposta de avaliação reflete esta concepção de avaliação, isto é, se os futuros professores de língua materna propõem, de fato, um modelo de avaliação da aprendizagem diferente do tradicional e tecnicista, que visa apenas à atribuição de notas e à classificação dos alunos da educação básica

Palavras-chave


Estágio supervisionado. Avaliação. Formação de professores.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOWICZ, M. Avaliação do desempenho profissional do professor e formação do educador: reflexões. In: Revista de Educação, PUC-Campinas, v. 1, n. 4, p. 39-42, junho 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997.

LUCKESI, C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.