A formação de professores no âmbito da educação matemática

William Casagrande Candiotto, Iuri Kieslarck Spacek, Lucas Vieira Lemos

Resumo


O debate acerca do processo de produção docente tem como objetivo apresentar as análises das determinações que constituem a atividade de ensino. A discussão pauta-se na problemática da gênese e desenvolvimento de uma prática docente que expresse a perspectiva de uma educação para além do capital. Assim, apresentam-se três objetos de pesquisas: Contribuições de estudos em Educação Matemática para a formação de uma sociedade emancipada; Relações entre a atividade de ensino de Matemática e a formação da individualidade discente; Processo de surgimento e desenvolvimento da atividade de ensino. Tais pesquisas apresentam contribuições no campo da Educação Matemática e formação docente.


Palavras-chave


Formação docente; Educação Matemática; Atividade de ensino

Texto completo:

PDF

Referências


BERNARDES, Maria Eliza Mattosinho. Mediações simbólicas na atividade pedagógica: contribuições do enfoque histórico-cultural para o ensino e aprendizagem. 2006. f. 99-155. Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação – Universidade de São Paulo, São Paulo.

CANDIOTTO, William Casagrande. As perspectivas de emancipação humana: uma análise de estudos críticos em educação matemática. 2010. 116 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma.

DAMAZIO, Ademir. A inter-relação pesquisa e tendência em educação matemática: manifestações de inserção social. PPGE/UNESC. ANPED-SUL, 2008, GT: Educação Matemática/ nº 19.

DAVÝDOV, Vasili. Tipos de generalización en la enseñanza. 3. ed. Habana: Pueblo y Educación, 1982. 489 p.

DAVÍDOV, Vasili. La Enseñanza Escolar y el Desarrollo Psiquico: investigacion psicológica teórica y experimental. Tradução de Marta Shuare. Moscu: Progreso, 1988.

DUARTE, Newton. A Individualidade Para-Si: Contribuição a uma Teoria Histórico-Social da Formação do Indivíduo. Campinas: Autores Associados, 1993.

FIORENTINI, Dario. Alguns modos de ver e conceber o ensino de Matemática no Brasil.

Zetetiké, Campinas: UNICAMP, v. 3, n.2, p. 1-36, 1995.

HELLER, Ágnes. Sociología de la Vida Cotidiana. Barcelona: Ediciones Península, 2002.

HELLER, Ágnes . O Cotidiano e a História. 8 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. O desenvolvimento do psiquismo. Tradução de Rubens Eduardo Frias. 2. ed. São Paulo: Centauro, 2004. 356 p.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich.. Actividad, Conciencia y Personalidad. Buenos Aires: Ciencias del Hombre, 1978.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. Las necesidades y los motivos de la actividad. In: SMIRNOV, A.A. et al. 3 ed. em espanhol. Psicologia. México: Grijalbo, 1969.

LEONTIEV, Alexis Nikolaevich. Uma Contribuição à Teoria do Desenvolvimento da Psique Infantil. In: VIGOTSKII, LURIA, LEONTIEV. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone, 1988.

LEMOS, Lucas Vieira. A Atividade do Professor e a Matemática no Ensino Fundamental: Uma Análise Sócio Histórica de Sua Estrutura e Conteúdo. 2014. 154 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade do Extremo Sul Catarinense, Programa de Pós-Graduação em Educação, Criciúma.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. O método da economia política. In: MARX, Karl. Marx: Para a crítica da economia política: Salário, preço e lucro; O rendimento e suas fontes. Tradução de Edgard Malagodi, Leandro Konder, José Arthur Giannotti e Walter Rehfeld. São Paulo: Abril Cultural, 1982. p. 14-19.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Oposicion entre las concepções materialistas e idealistas (I capítulo de la Ideología Alemana). In: MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Obras Escogidas: Tomo I, Moscú: Progreso, 1974. p. 11-81.

SAVIANI, Demerval. História das Idéias Pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SPACEK, Iuri Kieslarck. A relação entre a atividade de ensino de matemática e a formação da individualidade discente. 2012. 156 f. Dissertação (Mestrado em educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma.

RUBINSTEIN, Sergey. Principios de psicologia general. Tradução de Sarolta Trowsky. México: Grijalbo, 1978. 767 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.