O plano nacional de formação de professores da educação básica - PARFOR da Universidade Regional do Cariri - URCA sob a lente dos egressos (CRATO-CE, 2010-2015)

Daniela Fernandes Rodrigues, Luis Távora Furtado Ribeiro, Gusmão Freitas Amorim, Farbênia Kátia Santos de Moura

Resumo


Este estudo analisa os significados atribuídos à formação e a prática docente pelos egressos da 1ª turma do Curso de Pedagogia do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – PARFOR, ofertado pela Universidade Regional do Cariri – URCA entre os anos de 2010 e 2015 no município de Crato-CE. Concluímos que a experiência foi encarada pelos alunos/docentes como um processo de valorização profissional e pessoal, apesar do reconhecimento de que a oferta do Curso não fora acompanhada de condições necessárias para a permanência e devido aproveitamento dos mesmos.


Palavras-chave


PARFOR; Formação em serviço; Professores-alunos

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Cláudio et al. Análise crítica do PARFOR enquanto propósito e realidade no Cariri Cearense. ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICAS DE ENSINO, 11, 2012, Campinas, SP. Anais... UNICAMP, Campinas, SP: Junqueira&Marin Editores, 2012.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf: Acesso em: 19 abr. 2016.

BRASIL. Portaria Normativa nº 09, de 30 de junho de 2009. Institui o Plano Nacional de

Formação dos Professores da Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília, DF, de 1 de julho de 2009, n. 123, Seção 1.

BRASIL. Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008. Institui o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato20072010/2008/lei/l11738.htm. Acesso em: 23 abr. 2015.

FARIAS, Isabel Sabino de Farias. Didática e docência: aprendendo a profissão. Brasília: Liber livro, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 9ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

IMBERNÓN, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para mudança e incerteza. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 2001.

INSTITUTO DE PESQUISA E ESTRATÉGIA ECONÔMICA DO CEARÁ. Perfil Básico Municipal: Crato. 2016. Fortaleza, CE, 2016. Disponível em: http://www.ipece.ce.gov.br/perfil_basico_municipal/2016/Crato.pdf. Acesso em: 23 dez. 2016.

JOSSO, Marie-Christine. Experiência de vida e formação. 2 ed. Natal-RN: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2010.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. 20ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

NOVÓA, Antonio (Cord.) Os professores e a sua formação. 2 ed. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

PIMENTA. Selma Garrido (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2012.

ROMÃO, José Eustáquio. Avaliação dialógica: desafios e perspectivas. 9 ed. São Paulo: Cortez, 2011.

SAVIANI, Dermeval. Os saberes implicados na formação do educador. In: VIAGGIANI, Maria Aparecida Bicudo.; JÚNIOR, Celestino da Silva Alves (Orgs). Formação do educador: dever do Estado, tarefa da universidade. São Paulo: Editora Universidade Estadual Paulista, 1996. p. 145-155.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 15 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Docência: uma construção ético-profissional. Campinas, SP: Papirus, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.