Planejamento na prática dos professores: entre a formação e as experiências vividas

Maria Auxiliadora Soares Fortes, Osmar Hélio Alves Araújo, Maria Evylana Alves de Araújo, Luís Távora Furtado Ribeiro

Resumo


Este artigo apresenta um debate sobre o planejamento pedagógico e sua importância para a prática docente. Partimos do pressuposto que é pela capacidade reflexiva que o ser humano desenvolve e aprimora sua compreensão acerca da realidade, possibilitando, no ato do planejamento, estabelecer as conexões entre o pensar e o agir; a teoria e a prática; o conhecimento e a intervenção na prática social. Para tanto, a discussão aponta que a reflexão docente na e sobre a sua ação pedagógica permite construir, reconstruir e ampliar seus objetivos e suas possibilidades de trabalho com os alunos, em sala de aula. Defende-se que o planejamento requer participação e parte do pressuposto de que é preciso que os atores sociais envolvidos tenham consciência da sua necessidade e, com base nessa compreensão, articulem ideias para transformar a realidade na qual estão inseridos.

Palavras-chave


Planejamento; Prática docente; Educação básica

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Osmar Hélio Alves. Arquitetura da formação contínua docente: das práticas pedagógicas aos saberes e experiências. Educação Online, n. 21, p. 16-23, abr. 2016.

DEMO, Pedro. Participação é conquista. São Paulo: Cortez, 1999.

FRANCO, Maria Amélia do Rosário Santoro. Pedagogia e prática docente. 1.ed. São Paulo: Cortez, 2012.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FUSARI, José Cerchi. O planejamento do trabalho pedagógico: algumas indagações e tentativas de respostas. Disponível em: http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/ideias. Acesso em: 16 nov. 2017.

GANDIN, Danilo. A Prática do planejamento participativo: na educação e em outras instituições, grupos e movimentos de campo cultural, social, político e Religioso e governamental. Petrópolis: vozes, 1998.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: Teoria e Prática. Goiânia: Alternativa, 2005.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2013.

MENEGOLLA, M.; SANTAZNA I. M. Porque planejar? Como planejar? Petrópolis: Vozes, 1995.

PADILHA, P. R. Planejamento dialógico: como construir o projeto político pedagógico da escola. São Paulo: Cortez, 2001.

RUSSO, Miguel Henrique. Planejamento e burocracia na prática escolar: sentidos que assumem na escola pública. RBPAE, v. 32, n. 1, p. 193 - 210 jan./abr. 2016.

THOMAZI, Áurea Regina Guimarães.; ASINELLI, Thania Mara Teixeira. Prática docente: considerações sobre o planejamento das atividades pedagógicas. Educar, Curitiba, n. 35, p. 181-195, 2009. DOI: 10.1590/S0104-40602009000300014.

VOLPIN, Gizeli Beatriz Camilo. O significado e o sentido do planejamento no trabalho do professor: uma análise crítica a partir da teoria da atividade de A.N. Leontiev. 151 f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Ciências e Letras (Campus Araraquara), 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.