Ensino de programação linear: implemento das realidades acadêmicas e profissionais

Denise Helena Lombardo Ferreira, Júlio César Penereiro

Resumo


Este trabalho busca mostrar que ambientes pedagógicos centrados em temas cotidianos ou profissionais, geralmente do interesse dos estudantes e apoiados pela tecnologia, contribuem favoravelmente para minimizar o sentimento de irrelevância dos conteúdos matemáticos, comum entre os estudantes. Os problemas propostos foram baseados em trabalhos na disciplina Programação Linear de um curso de Sistemas de Informação no qual muitos estudantes exercem atividades profissionais, dificultando a dedicação aos estudos. No entanto, a experiência obtida pelos estudantes nas empresas facilita a compreensão da aplicação da disciplina no mundo real. Por meio da experiência realizada, foi possível observar que o uso de temas do cotidiano ou profissionais contribuem para minimizar o sentimento de irrelevância da disciplina e, adicionalmente, os estudantes tornaram-se mais críticos e envolvidos com as informações recebidas.

Palavras-chave


Everyday problems; Mathematical contents; Mathematical modeling.

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, J. C. Mathematical Modelling in classroom: a critical and discursive perspective. Zentralblatt für Didaktik der Mathematik, v. 38, n. 3, p. 293-301, 2006.

BASSANEZI, R. C. Ensino-Aprendizagem com Modelagem Matemática: uma nova estratégia. São Paulo: Contexto Editora, 2002.

COLIN, E. C. Pesquisa Operacional: 170 aplicações em estratégia, finanças, logística, produção, marketing e vendas. Rio de Janeiro: LTC Editora, 2007.

COUTINHO, H, J. S; KERN, V. M.; WICHROWSKI, H, C. Estratégia para inicialização na modelagem de problemas de programação linear. Anais do Cobenge, 2003.

D’AMBRÓSIO, U. Educação Matemática: da teoria à prática. Campinas: Papirus Editora, 1996.

GIORDANO, F., WEIR, M., FOX, W., HORTON, S. A First Course in Mathematical Modeling. M. D. Brooks Cole, 2008.

JABLONKA, E. Mathematical Literacy. In: Second International Handbook of Mathematics Education. Dordrecht, NL: Kluber Academic Publishers, 2003.

KOESTLER, A. O homem e o universo. São Paulo: Editora IBRASA, 1989.

LACHTERMACHER, G. Pesquisa Operacional na tomada de decisões. 3ª ed. Rio de Janeiro: Campus, 2007.

LOPES, L. S.; ALVES, G. L. P.; FERREIRA, A. L. A. A simetria nas aulas de Matemática: uma proposta investigativa. Educação & Realidade, v. 40, n. 2, p. 549-572, 2015.

MURTY, G. K. Operations Research: Deterministic Optimization Models. Prentice Hall, Englewood Cliffss, New Jersey, 1995.

SILVA, K. Modelagem matemática com programação linear: uma proposta de trabalho no ensino médio. Dissertação de Mestrado. 104 fls. 2013. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional – PROFMAT, Vitória da Conquista, 2013.

SILVA, S. S.; BARONE, D. A. C.; BASSO, M. V. A. Modelagem matemática e tecnologias digitais: uma aprendizagem baseada na ação. Educação Matemática Pesquisa, v. 18, n. 1, p. 421-446, 2016.

TAUBE-NETTO, M. Modelagem Matemática: o contido e o residual. Disponível em: http://www.comciencia.br/reportagens/modelagem/mod12.htm. Acesso em: 13 mar. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

Rev. Intern. Form. Prof., Itapetininga, SP, Brasil, e-ISSN 2447-8288

Ano de fundação: 2015

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.