Estimativa dos índices de formação de escórias das frações combustíveis dos Resíduos Sólidos Urbanos do município de Santo André, SP

Renata de Almeida, Andrea Carolina Gutierrez Gomez, Ana Maria Pereira Neto, Juliana Tófano de Campos Leite Toneli

Resumo


Nos equipamentos de conversão energética, os processos de formação de escória (slagging) são associados com a sinterização e fusão das partículas das cinzas nas superfícies internas da fornalha a temperaturas elevadas, o que degrada o seu desempenho e danifica severamente os equipamentos que constituem o sistema de combustão. O objetivo deste trabalho foi estimar os índices de formação de escória das frações combustíveis presentes no fluxo de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) úmidos a partir da análise de 20 veículos de coleta, do município de Santo André S.P., avaliados entre as estações primavera de 2015 e início do verão de 2016. Cada veículo foi oriundo de um subsetor diferente do município. Foram determinados o poder calorífico superior (PCS) e os teores de cinzas, para cada uma das frações combustíveis (matéria orgânica, resíduos sanitários, plásticos, papel/papelão/tetra pak® e têxteis). A partir da análise dos resultados observou-se que a categoria de matéria orgânica apresentou o menor valor médio de PCS (16,36 ± 2,98 MJ/kg), maior valor do teor de cinzas (22,48±11,56%) e maior valor de índice de formação de escória (IA) (2,80± 7,27 kg de álcalis/GJ) dentro das categorias combustíveis avaliadas. A categoria de plásticos, por sua vez, apresentou o maior valor de PCS (33,41± 2,40 MJ/kg), um dos menores teores de cinzas (6,67± 3,16%) e o menor valor de IA (0,41± 2,78 27 kg de álcalis/GJ). As demais categorias apresentaram valores de IA superiores a 0,34 kg de álcalis/GJ, o que denota o risco de formação de escórias. Desta forma é possível inferir que as categorias combustíveis avaliadas neste trabalho apresentam riscos de formação de escórias ressaltando-se a categoria de matéria orgânica, já que devido a suas características combustíveis apresenta certezas de formação de escórias em processos de conversão termoquímicos (incineração).

Palavras chave: RSU, escória, incineração, cinzas.

Texto completo:

52-62

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.