Relações entre gênero e sofrimento psíquico em uma clínica-escola

Débora Ramos de Oliveira, Márcia Cristina Gonçalves de Oliveira Frassão

Resumo


Estudos evidenciam que a maior parte dos adultos que buscam por atendimento psicológico em clínicas-escolas de diversas regiões do Brasil é formada por mulheres. No entanto, ainda há pouco material pesquisado sobre as queixas apresentadas pelas mesmas em relação à categoria gênero, categoria de análise que considera as relações fundamentadas em sistemas hierárquicos que delimitam os papéis sociais na lógica binária, firmando identidades e subjetividades. Sendo a palavra uma possibilidade de acessar o desejo feminino, bem como o sintoma um pedido de intervenção, é que o estudo das queixas de mulheres que procuram atendimento psicológico possibilita uma compreensão e caracterização desta manifestação que podemos classificar como singular, bem como coletiva e histórica.

Texto completo:

147-164

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.