Conduta fisioterapêutica no tratamento da esclerose lateral amiotrófica: atualização

Jossinelma Camargo Gomes, Larissa Gulogurski Ribeiro, Ivo Ilvan Kerppers

Resumo


Introdução: A esclerose lateral amiotrófica é uma doença neurodegenerativa que devido à atrofia muscular causa a morte do indivíduodecorrente de acometimento respiratório. Preconiza-se a importância de uma equipe multidisciplinar para o declínio na progressão da doença, nota-se que pacientes com cuidados multidisciplinares têm melhor prognóstico. Objetivo: A revisão objetiva mostrar de forma sucinta ao leitor, métodos de intervenções fisioterapêuticas na ELA. Metódos: Utilizou-se para a pesquisa três bancos de dados: Science Direct, PubMed, SciELO, textos de 2009-2015. Resultados: Encontrou-se 115 resultados e utilizou-se 34 artigos dos achados. Discussão: A Fisioterapia objetiva promover a educação em saúde, amenizar ou prevenir dores, orientar exercícios propícios, retardar o aparecimento de possíveis complicações decorrentes da imobilidade do indivíduo, maximizar a independência e função nas AVD’s e melhorar a qualidade de vida. Conclusão: Atualmente, reconhece-se o efeito benéfico da intervenção fisioterapêutica na ELA, mas há necessidade de implementar novos estudos, buscando métodos e intervenções da fisioterapia e de demais profissionais.


Texto completo:

40-48

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.