Os procedimentos, a experiência e a crítica das práticas em livros de repórter

Luciane Volpatto Rodrigues, Cleusa Maria Jung, Taiz Gizele Richter, Larissa Bortoluzzi Rigo

Resumo


O artigo aborda os estudos dos “livros de repórter” (MAROCCO, 2011), Viagem à Palestina (2013), de Adriana Mabília, Entre árabes e judeus (1991) e Palestinos, os novos judeus (1977) de Helena Salem, e Palestina: uma nação ocupada (2011), de Joe Sacco. A pesquisa se divide em três perspectivas: os procedimentos jornalísticos, a crítica das fontes jornalísticas e a autocrítica das repórteres ao falarem do próprio fazer; Assim, observamos que há uma possibilidade de construir uma forma diferenciada do narrar.

Palavras chave: Conflito israel-palestino; livros de repórter; crítica das práticas; procedimento e experiência.


Texto completo:

209-223

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.