Socialização em sentimentos empáticos com díades mãe-filho

Alessandra Vieira Fernandes, Maria Edna Silva de Alexandre, Lilian Kelly de Souza Galvão

Resumo


As técnicas de socialização que os pais adotam na educação dos filhos são cruciais para que os comportamentos de respeito, justiça, cooperação e altruísmo sejam fortalecidos ou enfraquecidos, bem como para promover ou não o desenvolvimento de sentimentos empáticos. Este trabalho teve como objetivo principal verificar se a técnica indutiva utilizada pelas mães ajuda a promover sentimentos empáticos nos filhos. Participaram da pesquisa 100 díades (mãe – filho), totalizando 200 participantes (100 mães e 100 filhos). Os filhos frequentavam escola privada e tinham entre 12 e 17 anos de idade e as mães possuíam idade média de 46 anos. Para os filhos foram aplicadas a escala de Sentimento empático (SE) e a escala de Percepção dos filhos da empatia das mães(PFEM); para as mães, a escala de Sentimento empático (SE) e a escala de Verbalização materna sobre a empatia (VME). Os dados foram analisados no programa SPSS. Os resultados revelaram que os sentimentos empáticos que são verbalizados ou compartilhados pelas mães aos seus filhos estão correlacionados com os sentimentos empáticos que os filhos consideram que as mães valorizam e com os sentimentos empáticos que eles e suas mães sentem.


Palavras-chave


empatia, socialização materna, díade

Texto completo:

112-127

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.