Socialização materna e comprometimento dos filhos com os direitos humanos

Maria Edna Silva de Alexandre, Lilian Kelly de Sousa Galvão, Alessandra Vieira Fernandes

Resumo


Este artigo tem como objetivo geral apresentar a relação entre o uso pelas mães de uma técnica indutiva de socialização – diálogo, conversação das mães com seus filhos – e o grau de comprometimento dos filhos com os Direitos Humanos - DH. Participaram da presente pesquisa 100 díades (mãe – filho), totalizando 200 participantes (100 mães e 100 filhos). Os filhos frequentavam escola privada e tinham entre 12 e 17 anos de idade e as mães possuíam idade média de 46 anos. Para os filhos foram aplicadas a Escala de Percepção Materna de Direitos Humanos (EPMDH) e Escala de Comprometimento com os Direitos Humanos (ECDH), para as mães, a Escala de Verbalização Materna sobre os Direitos Humanos (EVMDH). Os dados foram analisados no programa SPSS que permitiu caracterizar a amostra e comparar os diferentes escores das escalas, bem como, verificar se havia correlações entre as variáveis. Os resultados indicaram que há correlação significativa e positiva entre o que as mães dizem verbalizar acerca dos Direitos Humanos com seus filhos, o que eles percebem que elas verbalizam e o comprometimento deles com a luta em defesa dos DH no futuro.


Palavras-chave


Direitos Humanos; Socialização materna; díades.

Texto completo:

71-84

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.