Desigualdade de gênero e tecnologia: entre mulheres e algoritmos

Luiza Berger von Ende, Rafael Santos de Oliveira

Resumo


O uso de algoritmos já é onipresente no cotidiano mundial, possibilitando o tratamento de uma quantidade grande de dados de forma veloz. Ainda que possam parecer imparciais, podem incorrer em discriminação contra parcelas da sociedade, e a presente pesquisa objetiva identificar de que forma isso pode ocorrer em relação às mulheres. O método de abordagem usado é o dedutivo, e no procedimento foram empregados os métodos funcionalista e o monográfico. Pôde-se notar que a tecnologia não é neutra e tem limitações, as quais prejudicam especialmente grupos e indivíduos já marginalizados, sendo capazes de impactar negativamente na vida das mulheres.

Palavras-chave


Algoritmos. Direitos fundamentais. Discriminação de gênero. Igualdade. Mulheres

Texto completo:

PDF

Referências


BOLUKBASI, Tolga; CHANG, Kai-Weng; ZOU, James; SALIGRAMA, Venkatesh; KALAI, Adam. Man is to computer programmer as woman is to homemaker? Debiasing word embeddings. In: 30TH CONFERENCE ON NEURAL INFORMATION PROCESSING SYSTEMS, 2016, Barcelona.

Proceedings on the 30th Conference on Neural Information Processing Systems. New York, Curran Associates Inc., 2016. p. 4356–4364. Disponível em:https://papers.nips.cc/paper/6228-man-is-to-computer-programmer-as-woman-is-to-homemaker-debiasing-word-embeddings.pdf. Acesso em: 23 out. 2020.

DASTING, Jeffrey. Amazon scraps secret AI recruiting tool that showed bias against women. Reuters, 10 out. 2018. Disponível em: https://www.reuters.com/article/us-amazon-com-jobs-automation-insight-idUSKCN1MK08G. Acesso em: 24 out. 2020.

DATTA, Amit; TSCHANTZ, Michael Carl; DATTA, Anupam. Automated Experiments on Ad Privacy Settings: a Tale of Opacity, Choice, and Discrimination. Proceedings of Privacy Enhancing Technologies, The Internet, v. 1, p. 92-112, 2015. Disponível em: https://content.sciendo.com/configurable/contentpage/journals$002fpopets$002f2015$002f1$002farticle-p92.xml. Acesso em: 23 out. 2020.

KEARNS, Michael; ROTH, Aaron. The ethical algorithm: the science of socially aware algorithm design. New York: Oxford University Press, 2019.

McMILLAN, Graeme. It’s not you, it’s it: voice recognition doesn’t recognize women. Time, 01 jun. 2011. Disponível em: https://techland.time.com/2011/06/01/its-not-you-its-it-voice-recognition-doesnt-recognize-women/. Acesso em: 24 out. 2020.

NATIONAL CENTER FOR WOMEN & INFORMATION TECHNOLOGY. By the numbers. National Center for Women & Information Technology, 21 abr. 2020. Disponível em: https://www.ncwit.org/sites/default/files/resources/ncwit_btn_07232020.pdf. Acesso em: 22 out. 2020.

NOBLE, Safiya Umoja. Algorithms of oppression: how search engines reinforce racism. New York: New York University Press, 2018. [livro eletrônico]

O’NEIL, Cathy. Weapons of Math Destruction: how big data increases inequality and threatens democracy. New York: Crown Publishers, 2016. [livro eletrônico]

PARISER, Eli. O filtro invisível: o que a Internet está escondendo de você. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

SILVA, Fernanda dos Santos Rodrigues; SILVA, Rosane Leal da. Reconhecimento facial e segurança pública: os perigos do uso da tecnologia no sistema penal seletivo brasileiro. In: 5 CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO E CONTEMPORANEIDADE: mídias e direitos da sociedade em rede. Anais do 5º Congresso Internacional de Direito e Contemporaneidade: mídias e direitos da sociedade em rede. Santa Maria (RS): UFSM, 2019. Disponível em: https://www.ufsm.br/app/uploads/sites/563/2019/09/5.23.pdf. Acesso em: 23 out. 2020.

UN WOMEN. UN Women ad series reveals widespread sexism. Un Women, 21 out. 2013. Disponível em: https://www.unwomen.org/en/news/stories/2013/10/women-should-ads. Acesso em: 23 set. 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.