Atividades metacognitivas para aprendizagem sobre microrganismos nos anos iniciais do ensino fundamental

Geovane Bernardi, Sabrina Antunes Ferreira, Maira dos Santos Silveira, Ariadne de Freitas Leonardi, Carolina Rangel, Andréa Inês Goldschmidt

Resumo


O artigo investigou as concepções prévias sobre microrganismos, de alunos de anos iniciais do ensino fundamental de uma escola pública e oportunizou momentos de evocação de pensamentos metacognitivos durante o desenvolvimento de estratégias de ensino facilitadoras para o conteúdo proposto. A pesquisa qualitativa contou com uma sondagem e análise inicial das concepções prévias; discussão com os participantes sobre as concepções; desenvolvimento de uma estratégia didática metacognitiva; e, avaliação da estratégia de ensino e aprendizagem. A proposta se mostra pertinente, revelando que a explicitação de momentos de evocação do pensamento metacognitivo representa uma alternativa aulas potencialmente mais significativas na aprendizagem. 

Palavras-chave


Metacognição; Estratégias de ensino; Ensino de Ciências

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, F. G. e OLIVEIRA, N. C. Estratégias para o Ensino de Microbiologia: uma Experiência com Alunos do Ensino Fundamental em uma Escola de Anápolis-GO. Cient., Ciênc. Human. Educ., UNOPAR, Londrina, v. 16, n. 1, p. 5-13, Jan. 2015.

BARBOSA-LIMA, M.C.; CARVALHO, A. M. P. O desenho infantil como instrumento de avaliação da construção do conhecimento físico. Enseñanza de las Ciencias, v. 7, n. 2, p. 337-348, 2008.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BEBER, B; SILVA, E.; BONFIGLIO, S. U. Metacognição como processo da aprendizagem. Revista Psicopedagogia, v. 31, n. 95, p. 144-151, 2014 .

BIZERRA, et al. Crianças pequenas e seus conhecimentos sobre microrganismos. Anais... In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (VIIEnpec), Florianópolis, 8 de Nov., 2009.

BIZZO, N. Ciências Fácil ou Difícil? São Paulo: Ed. Biruta, 2010.

BYRNE, J. Models of Micro-Organisms: Children’s knowledge and understanding of micro-organisms from 7 to 14 years old. International Journal of Science Education, 1, 1-35. 2011

BYRNE, J.; GRACE, M.; HANLEY, P. Children's anthropomorphic and anthropocentric ideas about micro-organisms. Journal of Biological Education. 2009. vol. 44, n. 1. p. 37-43.

BYRNE, J.; SHARP, J. Children’s ideas about micro-organisms. School Science Review, v. 88, n. 322, september 2006.

CAMPANARIO e OTERO. Más allá de las ideas previas como dificultades de aprendizaje: las pautas de pensamiento, las concepciones epistemológicas y las estrategias metacognitivas de los alumnos de ciencias. Enseñanza de las Ciencias, v. 18, n. 2, p. 155-169, 2000.

CASTRO, T. F., GOLDSCHMIDT, A. I. Aulas práticas em ciências: concepções de estagiários em licenciatura em biologia e a realidade durante os estágios. Revista de Educação em Ciências e Matemática, v.13, n.25, p. 116-134, 2016.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista Brasileira de Educação, nº 21, p. 157-158, set./dez. 2002.

COSTA NETO, E. M.; CARVALHO, P. D. Percepção dos insetos pelos graduandos da Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia, Brasil. Acta Scientiarum, 22 (2): 423- 428, 2000.

DAMIANI, M. F.; GIL, R. L.; PROTÁSIO, M. R. A metacognição como auxiliar no processo de formação de professores: uma experiência pedagógica. UNIrevista, v. 1, n. 02, abril, 2006.

FABRI, F.; SILVEIRA, R. M. C. F. O ensino de ciências nos anos iniciais do ensino fundamental sob a ótica CTS: uma proposta de trabalho diante dos artefatos tecnológicos que norteiam o cotidiano dos alunos. Investigações em Ensino de Ciências, v. 18(1), p. 77-105, 2013.

GOLDSCHMIDT. A. I. O ensino de ciências nos anos iniciais: sinalizando possibilidades de mudanças. 225 f. Universidade Federal de Santa Maria: Santa Maria. Tese (Doutorado em Educação em Ciências). 2012.

JONES, M. G.; RUA, M. J. Conceptions of germs: expert to novice understandings of microorganisms. Eletronic Journal of Science Education, v. 10(3), p. 1-40. 2006.

LOPES, M. H. As Florestas, os Rios, os Mares, Eu e os Animais. In: LOPES, M. H. (org) A Criança Descobrindo, Interpretando e Agindo sobre o Mundo. Brasília: UNESCO, Banco Mundial, Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, Série Fundo do Milênio para a Primeira Infância Cadernos Pedagógicos, 2005. 8 p.

NAGY, M. H. The representation of germs by children. Journal of Genetic Psychology, v. 83, p. 227-240. 1953.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, J. Pedagogia(s) da infância: reconstruindo uma práxis de participação. In: J. Oliveira-Formosinho, T. Kishimioto, e M. Pinazza, Pedagogia (s) da infância: dialogando com o passado e construindo o futuro (p. 13-36). São Paulo: Artmed. 2007.

PELCZAR, M. J.; CHAN, E. C. S.; KRIEG, N. R. Microbiologia: conceitos e aplicações. Editora: Makron Books. Ano: 1997.

POMMER, C. P. C. R.; POMMER, W. M. A ferramenta metacognitiva como alavanca para introduzir a noção de multiplicação no ensino fundamental I. Anais... In: II Cnem – Congresso Nacional De Educação Matemática/IX Erem – Encontro Regional De Educação Matemática. 07 a 10 de Jun. 2011.

ROSA, C. T. W. A metacognição e as atividades experimentais no ensino de Física. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2011.

SILVA, D. R. M.; VIEIRA, N. P.; OLIVEIRA, A. M. O ensino de biologia com aulas práticas de microscopia: uma experiência na rede estadual de Sanclerlândia–GO. Anais... In: III EDIPEEncontro Estadual de Didática e Prática de Ensino. Goiânia, p. 1-4. 2009.

SILVEIRA, M. S. et al. Sequência didática sobre microrganismos da água para o ensino de ciências nos anos iniciais do ensino fundamental. Revista Prática Docente. v. 3, n. 2, p. 557-574, jul/dez 2018.

VASQUEZ, E. Les representations des enfants sur les microbes. Feuilles D’Epistemologie Appliquee et de Didactique des Sciences, v.7, p. 31-36. 1985.

VICKERY, A. et al. Aprendizagem Ativa: nos anos iniciais do ensino fundamental. Porto Alegre: Penso, 2016. 252p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.