Estratégias de enfrentamento do estresse utilizadas por jovens universitários no extremo norte do país

Melissa Seelig Pamplona Barros, Fernanda Ax Wilhelm

Resumo


Este trabalho objetivou investigar as estratégias de enfrentamento do estresse utilizadas por dez jovens universitários no extremo norte do Brasil, pautando-se na Análise de Conteúdo de Bardin. As estratégias foram classificadas em focalizadas no problema, representadas pela busca por referências complementares para melhor compreender as disciplinas, exposição aos professores dos problemas de atividades grupais e a procura por assistência psicológica; e as estratégias focalizadas na emoção, expressas pela valorização das relações interpessoais, saída com os amigos e atividades de lazer. Verifica-se a necessidade de intervenções no sentido de promover uma trajetória acadêmica com qualidade de vida e bem-estar aos discentes.


Palavras-chave


estratégias de enfrentamento; jovens; estresse; universidade

Texto completo:

PDF

Referências


ANTONIAZZI, A. S.; DELL’AGLIO, D. D.; BANDEIRA, D. R. O conceito de coping: uma revisão teórica. Estudos de Psicologia, Natal, v. 3, n. 2, p. 273-294, 1998.

ASSIS, C. L. de; SILVA, A. P. F.; LOPES, M. S.; SILVA, P. C. B.; SANTINI, T. O. Sintomas de estresse em concluintes do curso de psicologia de uma faculdade privada no norte do país. Mudanças – Psicologia da Saúde, v. 21, n. 1, p. 23-28, jan./jun. 2013.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Lei n. 12.852, de 5 de agosto de 2013. Institui o Estatuto da Juventude e dispõe sobre os direitos dos jovens, os princípios e diretrizes das políticas públicas da juventude e o Sistema Nacional de Juventude – SINAJUVE. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 5 ago. 2013.

CARLOTTO, R. C. Adaptação acadêmica e coping em estudantes universitários. 2013. 81 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Centro de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2013.

DAMIÃO, E. B. C.; ROSSATO, L. M.; FABRI, L. R. O.; DIAS, V. C. Inventário de estratégias de enfrentamento: um referencial teórico. Rev. Esc. Enferm. USP, v. 43, n. 2, p. 1199-1203, 2009.

DE ANTONI, C.; HOPPE, M. W.; MEDEIROS, F.; KOLLER, S. H. Uma família em situação de risco: resiliência e vulnerabilidade. Interfaces: Revista de Psicologia, v. 2, n. 1, p. 81-85, 1999.

FOLKMAN; S.; LAZARUS, R. S. An analysis of coping in a middle-aged community sample. Journal of Health and Social Behavior, v. 21, p. 219-239, 1980.

FOLKMAN; S. Personal control and stress and coping processes: a theoretical analysis. J Pers Soc Psychol., v. 46, n. 4, p. 839-52, 1984.

FORNAZARI, A. S.; FERREIRA, R. E. R. Religiosidade/espiritualidade em pacientes oncológicos: qualidade de vida e saúde. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 26, n. 2, p. 265-272, 2012.

LAZARUS; R. S.; DELONGIS, A. Psychological stress and coping in aging. American Psychologist, v. 38, p. 245-254, 1983.

LAZARUS, R. S.; FOLKMAN, S. Stress, appraisal, and coping. New York, United States: Springer Publishing Company, 1984.

LIPP, M. N. O stress está dentro de você. São Paulo: Contexto, 1999.

LIPP, M. N.; MALAGRIS, L. N. Manejo do estresse. São Paulo: Livro Pleno, 2001.

MARZON, V.; CARLOTTO, M. S.; CÂMARA, S. Síndrome de Burnout e estratégias de enfrentamento em professores. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 60, n. 1, 2008.

MILSTED, G.; AMORIM, C.; SANTOS, M. Nível de estresse em alunos de psicologia do período nortuno. In: XI Congresso Nacional de Educação – EDUCERE e III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia, 2009, Paraná. Anais... Paraná: PUCPR, 2009. p. 10647-10658.

OLIVEIRA, P. L. M. de; BARDAGI, M. P. Estresse e comprometimento com a carreira em policiais militares. Boletim de Psicologia, v. LIX, n. 131, p. 153-166, 2010.

PANZINI, R. G.; BANDEIRA, D. R. Coping (enfrentamento) religioso/espiritual. Rev. Psiq. Clín., v. 34, n. 1, p. 126-135, 2007.

PENAFORTE, Fernanda Rodrigues de Oliveira; MATTA, Nayara Cristine; JAPUR, Camila Cremonezi. Associação entre estresse e comportamento alimentar em estudantes universitários. Demetra, v. 11, n. 1, p. 225-237, 2016.

PEREIRA, D. S.; SOUZA, R. S.; BUAIZ, V.; SIQUEIRA, M. M. Uso de substâncias psicoativas entre universitários de medicina da Universidade Federal do Espírito Santo. Jornal brasileiro de psiquiatria, v. 57, n. 3, p. 188-195, 2008.

SALVADOR, I. F. Avaliação da percepção do diagnóstico e dos processos de coping de pacientes leucêmicos. 2016. 63 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2016.

THAYLER, R. E.; NEWMAN, J. R.; MCCLAIM, T. M. Self-regulation of mood: strategies for changing a bad mood, raising energy and reducing tension. J. Pers. Soc. Psychol., v. 67, n. 5, p. 910-925, 1994.

TRINDADE, L. M. D. F.; VIEIRA, M. J. O aluno de Medicina e estratégias de enfrentamento no atendimento ao paciente. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 37, n. 2, p. 167-177, 2013.

WILHELM, Fernanda Ax. Características das situações estressantes e estratégias de enfrentamento utilizadas por gestores universitários. 2012. 291 f. Tese (Doutorado em Psicologia) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

ZONTA, R.; ROBLES, A. C. C.; GROSSEMAN, S. Estratégias de enfrentamento do estresse desenvolvidas por estudantes de Medicina da Universidade Federal de Santa Catarina. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 30, n. 3, p. 147-153, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.