Sagas juvenis distópicas da América Latina: espaço latino-americano, protagonismo feminino e escritoras mulheres

Lais Dias de Farias

Resumo


Apresentamos parte da iniciação científica “Sagas Juvenis Distópicas da América Latina: espaço latino-americano, protagonismo feminino e escritoras mulheres” que estuda os imaginários presentes nas trilogias “Rebelión”, de Anna K. Franco e “Anômalos”, de Bárbara Morais, sagas com protagonistas femininas elaboradas por escritoras latino-americanas. Para a análise investigamos os generos da literatura para Jovens Adultos (COATS, 2010; HUNT, 1996), da literatura distópica para jovens adultos (RODRIGUES, 2015; GONÇALVES, 2015; VARGAS, 2013), e aproximamos a literatura de ficção científica com a escrita de mulheres, observando distinções na representação das personagens femininas e como alteram o andamento da literatura distópica

Palavras-chave


Literatura Juvenil; Protagonismo feminino; América Latina

Texto completo:

PDF

Referências


CAVALCANTI, Vanessa R. S. As Guardiãs dos Signos: Mulheres da literatura latino-americana. Dossiê: Literatura contemporânea. Revista Letras e Línguas, v. 12, n. 22, 2. sem. 2011, p. 71-93.

COATS, Karen. Young Adult Literature Growing Up, In Theory. Handbook of Research on Children's and Young Adult Literature. Edited by Shelby A. Wolf University of Colorado at Boulder.

FERREIRA-PINTO, Cristina. Escrita, Auto-Representação e Realidade Social No Romance Feminino Latino-Americano. Revista de Crítica Literária Latinoamericana, v. 23, no. 45, 1997, p. 81-95.JSTOR, JSTOR. Disponível em: .

GONÇALVES, Maria A. C. de A. O feminino distópico: as vozes de Brave New World e de The Handmaid’s Tale. Dissertação de Mestrado em Estudos Literários e Culturais. Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. 2015.

HUNT, Caroline. Young Adult Literature Evades the Theorists. Children’s Literature Association Quarterly, v. 21, n. 1, Spring 1996, p. 4-11. Published by John Hopkins University Press.Disponível em: .

MAAS, Wilma P. M. D. O romance de formação (Bildungsroman) no Brasil. Modos de apropriação. Disponível em: .

RODRIGUES, Paula Martins. A narrativa distópica juvenil: um estudo sobre Jogos Vorazes e Divergente. Tese de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Letras. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Faculdade de Letras. Porto Alegre, 2015.

RYAN, Devin. Emerging Themes in Dystopian Literature: The Development of an Undergraduate Course. Honors Theses. Paper 2466. 2014.

STRICKLAND, Ashley. A brief history of young adult literature. CNN, 15 de Abril de 2015. Disponível em: .

VARGAS, André López. Las visiones distópicas de los derechos humanos en la literatura juvenil del siglo XXI. Trabajo final de graduación para optar por el grado de magister em derechos humanos. Universidad estatal a distancia. Sistema de estúdios de posgrado. Programa de maestria em derechos humanos. San José, Costa Rica, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.