O que as profissionais que atuam na educação infantil pensam sobre a creche? O caso do município de Corumbá - MS

Isabella Amorim de Oliveira, Maria de Fátima Ribeiro, Fernanda Ribeiro da Silva, Sílvia Adriana Rodrigues

Resumo


Nesse artigo discutimos a percepção de profissionais atuantes na Educação Infantil, do município de Corumbá-MS, sobre o papel/função da creche. A investigação de abordagem quanti-qualitativa adotou como instrumento para coleta de dados questionário misto, cuja análise aponta o entendimento da creche como espaço de convivência/socialização/interação; desenvolvimento integral; e, cuidar e educar. Também notamos que persiste a visão de creche como lugar de guarda e direito de pais trabalhadores. 


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. R. S. A emoção na sala de aula. Campinas: Papirus, 1999.

AZEVEDO, H. H. O. Educação Infantil e formação de professores: para além da separação cuidar-educar. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

BARBOSA, M. C. S. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2006.

BARBOSA, S. N. F. Nas tramas do cotidiano: adultos e crianças construindo a educação infantil. Dissertação (Mestrado em Educação). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2004.

BECCHI, E. Os personagens da creche. In: BECCHI, E. et al. Ideias orientadoras para a creche: a qualidade negociada. Campinas: Autores Associados, 2012. p. 2-19.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 18 fev. 2009.

BRASIL. Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 18 fev. 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEB, 2010.

GOLDEMBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. 10. ed. Rio de Janeiro: Record, 2007.

GONSALVES, E. P. Iniciação à pesquisa científica. 3 ed. Campinas: Alínea, 2003.

HADDAD, L. Um novo paradigma na integração do cuidar e do educar. Revista Pátio Educação Infantil, ano 1, n. 1, p. 16-19, abr./jul. 2003.

KUHLMANN JR., M. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 1998.

LORDELO, E. R. Educadores de creche: concepções e práticas. InterAÇÃO, Curitiba, v. 2, p. 113-132, jan./dez. 1998

LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

LUZ, I. R. Educação infantil: direito reconhecido ou esquecido? Revista Linhas Críticas, v. 12, n. 22, p. 41-58, jan./jun. 2006.

MAHONEY, A. A.; ALMEIDA, L. R. (Org.). Henri Wallon: psicologia e educação. 7. ed. São Paulo: Loyola, 2007.

MERISSE, A. Origens das instituições de atendimento à criança: o caso das creches. In: MERISSE, A. et al. Lugares da infância: reflexões sobre a história da criança na fábrica, creche e orfanato. São Paulo: Arte e Ciências, 1997. p. 44-51.

RAMOS, T. K. G. Possibilidades de organização de práticas educativas na creche em parceria com os bebês: o que “dizem” as crianças? In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 34, 2011. Anais... Caxambu: ANPEd, 2011. p. 1-16. Disponível em: http://34reuniao.anped.org.br/images/trabalhos/GT07/GT07-1092%20int.pdf. Acesso em: 28 nov. 2012.

ROCHA, E. A. C. A pedagogia e a educação infantil. Revista Brasileira de Educação, n. 16, p. 27-34, jan./abr. 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n16/n16a03.pdf. Acesso em: 6 mar. 2015.

RODRIGUES, S. A. Viajando pela educação da primeiríssima infância: sentidos, crenças e valores que sustentam os saberes e as práticas pedagógicas na/da creche. 2016. 253f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudente, 2016.

RODRIGUES, S. A.; OLIVEIRA, I. A. Docência na Educação Infantil: percepção de acadêmicos de cursos de Pedagogia In: Encontro de Políticas e Práticas de Formação de Professores, 6, 2015, Campo Grande. Anais on line. Campo Grande: UEMS, 2015. v. 1. p. 16-30.

SILVA, F. C.; RODRIGUES, S. A. Trabalho docente na Educação Infantil: o perfil dos profissionais do município de Corumbá-MS. In: ENCONTRO DE POLÍTICAS E PRÁTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES, 6. 2015, Campo Grande. Anais online. Campo Grande: UEMS, 2015. v. 1. p. 229-243.

VERISSIMO, M. L. R; FONSECA, R. M. G. S. Funções da creche segundo suas trabalhadoras: situando o cuidado da criança no contexto educativo. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 37, n. 2, p. 25-34, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v37n2/04.pdf. Acesso em: 22 jan. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga, SP, Brasil, ISSN: 2359-232X

 Licença Creative Commons Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.